Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Carlos Amorim Home > Autores > Carlos Amorim
LANÇAMENTO ED. BESTBOLSO – COMANDO VERMELHO

 

Em Comando Vermelho, primeiro livro da trilogia sobre o crime que inclui CV – PCC – A irmandade do crime e Assalto ao poder, o jornalista Carlos Amorim (www.carlosamorim.com) investiga a história e a estrutura de uma das mais importantes facções do tráfico de drogas: o Comando Vermelho. O título, agraciado com o Prêmio Jabuti em 1994 na categoria Reportagem, revela a história dos chefões do Comando Vermelho, o contrabando das armas de guerra, a corrupção policial, as ligações do crime com a política e com os grandes cartéis do tráfico internacional de drogas. A edição conta com prefácio de Domingos Meirelles. Comando vermelho – A história do crime organizado acaba de sair da gráfica da Editora BestBolso (www.record.com.br) e chega às livrarias esta semana.

 

 

- Em Comando Vermelho – A história secreta do crime organizado, agraciado com o Prêmio Jabuti em 1994 na categoria reportagem e primeiro título da trilogia sobre o crime que inclui CV – PCC – A irmandade do crime e Assalto ao poder, você disseca a trajetória de uma das mais importantes organizações criminosas do Brasil. Por que a escolha em retratar essa facção?

 

NA VERDADE, NÃO ESCOLHI O TEMA – FUI ESCOLHIDO POR ELE. EM 1981, AO DIRIGIR UM EPISÓDIO DO GLOBO REPÓRTER, FIQUEI ENCURRALADO NUM TIROTEIO ENTRE UMA DAS QUADRILHAS LIGADAS AO COMANDO VERMELHO E A POLÍCIA. FOI UMA BATALHA DE ONZE HORAS – E NO FINAL APENAS UM BANDIDO RESISTIA CONTRA 400 POLICIAIS. NUNCA HAVIA VISTO ALGO TÃO IMPRESSIONANTE. DECIDI DESCOBRIR QUEM ERA AQUELE HOMEM DE TAMANHA CORAGEM. ERA JOSÉ JORGE SALDANHA, O ZÉ DO BIGODE, UM DOS FUNDADORES DA ORGANIZAÇÃO NO PRESÍDIO DA ILHA GRANDE. PUXANDO O FIO DESSA MEADA, DESCOBRI O COMANDO VERMELHO.

 

- Recentemente, assistimos imagens de traficantes do Comando Vermelho em uma fuga em massa, seguida de muitas prisões no Complexo do Alemão, em uma das maiores repreensões ao tráfico de drogas já realizada no país. Até que ponto podemos chamar uma facção como o Comando Vermelho de crime organizado, quando muitos dos integrantes são menores de idade, morrem cedo e são dizimados em confrontos com a polícia ou facções rivais?

 

ESSES TRAFICANTES QUE A GENTE VÊ NA TELEVISÃO NÃO SÃO O CRIME ORGANIZADO. ELES ESTÃO NO CRIME ORGANIZADO. ESSAS QUADRILHAS QUE CONTROLAM O TRÁFICO DE DROGAS NO VAREJO SÃO A BASE DA PIRÂMIDE DO CRIME ORGANIZADO, O SEGMENTO MAIS APARENTE, AO QUAL A REPRESSÃO POLICIAL-MILITAR SE DESTINA, COM RESULTADOS DUVIDOSOS E SACRIFÍCIOS PARA O POVO POBRE. O ESTADO BRASILEIRO TEM FRACASSADO MESMO COMBATENDO APENAS O ESTRATO MAIS PRIMITIVO DO CRIME ORGANIZADO, QUE PODEMOS CHAMAR DE QUINTO ESCALÃO. ACIMA DESSE SEGMENTO ESTÃO AS ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS QUE CONHECEMOS NO PAÍS: O CV E O PCC; O TERCEIRO COMANDO E A ADA; AS MILÍCIAS, COMO A “LIGA DA JUSTIÇA”; A ORGANIZAÇÃO PLATAFORMA ARMADA, DA BAHIA; O COMANDO VERMELHO NORDESTE E MAIS DEZENAS DE OUTROS GRUPOS. ESSES  CONSTITUEM O QUARTO ESCALÃO E SÃO MUITO MAIS DIFÍCIES DE COMBATER, ATÉ PORQUE A MAIORIA DAS LIDERENÇAS JÁ ESTÁ PRESA E CONTINUA COMANDANDO OS NEGÓCIOS POR TRÁS DAS GRADES, MOBILIZANDO O NIVEL INFERIOR. 

O TERCEIRO ESCALÃO É FORMADO POR AQUELES CRIMINOSOS QUE ESTABELECEM CONEXÕES INTERNACIONAIS E ATÉ TRANSNACIONAIS, CRIANDO REDES PARA TRAZER E LEVAR DROGAS E ARMAS, ALÉM DOS DELITOS FINANCEIROS. É NASSA ALTURA QUE COMEÇA A APARECER O DINHEIRO GROSSO DO CRIME ORNAGIZADO, QUE – EVIDENTEMENTE – NÃO FICA NAS FAVELAS E PERIFERIAS.  AQUI JÁ SE PODE FALAR EM EMPRESAS CRIMINOSAS. NO BRASIL, TEMOS DOIS REPRESENTANTES CONHECIDOS DESSE TIPO: FERNANDINHO BEIRA-MAR E JOÃO ARCANJO RIBEIRO, O COMENDADOR, ALÉM DE MUITOS OUTROS POUCO CONHECIDOS DO GRANDE PÚBLICO. O MOVIMENTO ECONÔMICO E FINANCEIRO DESSE ESTRATO SÓ PODE SER MEDIDO EM MUITOS BILHÕES DE REAIS A CADA ANO. SEGUNDO A POLÍCIA FEDERAL, SÓ O CV, NA CIDADE DO RIO, VENDE 90 TONELADAS DE COCAÍNA E 400 DE MACONHA A CADA ANO, COM FATURAMENTO ENTRE 800 MILHÕES E UM BILHÃO DE REAIS.

O SEGUNDO ESCALÃO É FORMADO PELAS GRANDES ORGANIZAÇÕES CRIMINOSAS INTERNACIONAIS, QUE CONTROLAM A PRODUÇÃO DE DROGAS E A DISTRIBUIÇÃO NO ATACADO. SÃO AO MESMO TEMOPO OS TRAFICANTES E OS CONTRABANDISTAS DE ARMAS DE GUERRA; SÃO OS RESPONSÁVEIS PELA PIRATARIA DE PRODUTOS E SERVIÇOS EM LARGA ESCALA; ESTÃO ENVOLVIDOS COM O TRÁFICO DE ÓRGÃOS E DE SERES HUMANOS; FINANCIAM GUERRAS E O TERRORISMO INTERNACIONAL. ENTRE ESSAS MEGAEMPRESAS DO CRIME ESTÃO AS CINCO MÁFIAS ITALIANAS, AS TRÍADES DO EXTREMO ORIENTE, A MÁFIA RUSSA, AS CONEXÕES NIGERIANAS E SULAFRICANAS, OS FABRICANTES DE DROGAS SINTÉTICAS DO CENTO E DO LESTE DA EUROPA E OS CARTÉIS COLOMBIANOS.

O PRIMEITO ESCALÃO É CONHECIDO COMO “A FACE OCULTA DO CRIME”. SEUS INTEGRANTES SÃO CONHECIDOS POR SUAS ATIVIDADES LEGAIS. SÃO RESPEITADOS EM SEUS PAÍSES COMO CIDADÃOS ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA. SEUS ENDEREÇOS ESTÃO EM WASHINGTON E NOVA IORQUE, EM ROMA E MILÃO,  BERLIM E MUNIQUE, XANGAI E PEQUIM, MOSCOU E PRAGA. ESSA GENTE ANDA DE LIMOSINE, NUNCA PEGOU EM ARMAS. ALIÁS, SUAS ARMAS SÃO A CANETA E O COMPUTADOR. MAS SÃO ELES QUE GERENCIAM O CRIME ORGANIZADO. EM 2005, O FBI ANUNCIOU QUE AS MEGAEMPRESAS CRIMINOSAS TINHAM LUCRO ANUAL DE 1,5 TRILHÃO DE DÓLARES. A MAIORIA DOS ESPECIALISTAS AFIRMA QUE O DINHEIRO ILEGAL EM CIRCULAÇÃO NO MUNDO CHEGA À CASA DE 3 TRILHÕES DE DÓLARES. É MAIOR DO QUE A INDÚSTRIA DO PETRÓLEO. COMO ESSE DINHEIRO TODO NÃO EXISTE EM PAPEL MOEDA, SÓ PODE CIRCULAR ATRAVÉS DA CONTABILIDADE VIRTUAL DOS BANCOS E NO SISTEMA DE TROCA DE CAPITAIS. PORTANTO...

 

- Nas mais de 300 páginas de Comando Vermelho, lançado agora pela Ed. BestBolso, você revela detalhes da estrutura e da história da facção carioca, por meio de uma profunda e criteriosa pesquisa. Como foi o processo de escrita desse livro? Sofreu alguma forma de ameaça ou repreensão por investigar detalhes do Comando vermelho?

 

O CV CONSUMIU ONZE ANOS DE PESQUISAS E DOIS ANOS E MEIO DE REDAÇÃO. ESTAVA LIDANDO COM O SUBMUNDO, COM POLICIAIS CORRUPTOS E POLÍTICOS DE REPUTAÇÃO QUESTIONÁVEL. PRECISAVA MESMO TOMAR CUIDADO. DOS BANDIDOS, NUNCA SOFRI AMEAÇÃS, A NÃO SER UM DESENTENDIMENTO COM O ESCADINHA E COM O DÊNIS DA ROCINHA. DEZ ANOS DEPOIS DO LIVRO SAIR, JÁ EM 2004, ESCADINHA ENCERROU NOSSAS DIFERENÇAS ME EN VIANDO “UM ABRAÇO FRATERNAL”. O DÊNIS MORREU. A MAIOR PARTE DOS PRIOBLEMAS FOI COM O MEIO OFICIAL, QUE TENTAVA ME CONFUNDIR COM DESINFORMAÇÃO E COM AQUELA FAMOSA FRASE: “VOCÊ NÃO DEVIA SE METER NESSES ASSUNTOS”. CURIOSAMENTE, O COMANDO VERMELHO SABIA QUE ESTAVA ESCREVEMDO SOBRE A ORGANIZAÇÃO. PARENTES DE ALGUMAS DAS LIDERANÇAS ME AJUDAVAM COM INFORMAÇÕES E HISTÓRIAS. ACHO QUE ELES QUERIAM VER ESSA “BIOGRAFIA DO CV” PUBLICADA.

 

- “O comando vermelho foi fruto da convivência entre presos comuns e presos políticos durante a ditadura militar (1964 – 1985). Assaltantes e homicidas aprenderam a ler com professores encarcerados por delitos de opinião. Participaram dos ‘coletivos’, uma espécie de ‘comando das cadeias’, chefiados por revolucionários.” (Página 12). Existe alguma ideologia política no Comando vermelho?

 

JÁ HOUVE UM TRAÇO DE IDEOLOGIA NO CV DOS PRIMEIROS TEMPOS. HOJE NÃO MAIS. AGORA TEMOS NAS RUAS A TERCEIRA GERAÇÃO DO NARCOTRÁFICO, QUE SÓ TEM UM LEVE SENTIMENTO COMUNITÁRIO. SÃO MAIS JOVENS E CRUÉIS. MESMO ASIM, ALGUNS DESENVOLVDRAM LAÇOS DE SOLIDARIEDADE COM AS COMUNIDADES CARENTES. 

 

- Em CV – PCC – A irmandade do crime, lançado em 2003 pela Editora Record, você se debruça sobre a estrutura de outra importante facção criminosa que também se formou dentro de um presídio. O que deveria mudar para que o sistema penitenciário não sirva para que criminosos criem facções, mas se reabilitem?

 

O SISTEMA PENITENCIÁRIO NO BRASIL É UMA VERGONHA. É BASEADO NO CASTIGO, NA TORTURA E NA CORRUPÇÃO. O ESTADO BRASILEIRO É DIRETAMENTE RESPONSÁVEL PELO SURGIMENTO DESSAS FACÇÕES, FRUTO DE MOVIMENTOS INTERNOS DE RESISTÊNCIA CONTRA O MOEDOR DE CARNE QUE É O ESQUEMA PRISIONAL. NÃO EDUCA NINGUÉM, NÃO RECUPERA NINGUÉM: O SUJEITO ENTRA LADRÃO E SAI CHEFE DE QUADRILHA. QUASE 5% DOS ENCARCERADOS JÁ PODERIAM ESTAR LIVRES E CONTINUAM LÁ. TEMOS 473 MIL PRISIONEIROS (150 MIL SÓ NO ESTADO DE SÃO PAULO) E HÁ MAIS DE 300 MIL MANDADOS DE PRISÃO PARA SEREM CUMPRIDOS. IMAGINEM SÓ O QUE ACONTECERIA SE PRENDESSEMOS TODOS ESSES CRIMINOSOS SOLTOS? 

 

- Na página 193, você cita nomes de pessoas que fizeram parte da hierarquia de poder do Comando Vermelho. Frequentemente, sabemos pela imprensa sobre prisões e mortes de integrantes da facção carioca. São essas pessoas que estariam, de fato, no topo de uma escala hierárquica?

 

EVIDENTEMENTE, CONSIDERANDO A DATA DA PRIMEIRA PUBLICAÇÃO, ESTE CENÁRIO JÁ MUDOU VÁRIAS VEZES. NO ENTANTO, TRÊS DOS “HISTÓRICOS” CONTINUAM NA LIDERANÇA: ISAÍAS DO BOREL, FERNANDINHO BEIRA-MAR E MARCINHO VP DO COMPLEXO DO ALEMÃO.

 

- A maioria das grandes metrópoles convive com o trafico de drogas. Por que no Rio de Janeiro o tráfico se impõe a partir do domínio territorial, ao contrario de cidades como Nova Iorque e Buenos Aires? A ausência do Estado seria responsável por essa forma de domínio?

 

NO CASO DO RIO, A OCUPAÇÃO É MUITO FACILITADA PELA GEOGRAFIA ACIDENTADA DA CIDADE, COM MORROS E MONTANHAS. ALÉM DO MAIS, AS FAVELAS CONVIVEM DE PERTO COM A RIQUEZA, ESTABELECENDO RELAÇÕES SOCIAIS QUE FACILITAM OS NEGÓCIOS DO TRÁFICO. MAS A PRINCIPAL RAZÃO É O ABANDONO DESSAS COMUNIDADES POBRES POR PARTE DOS GOVERNANTES. O TRÁFICO SE TORNOU O PRINCIPAL FATOR DE GERAÇÃO ECONÔMICA E FORTE EMPREGADOR NESSES LUGARES. 

 

- O Rio de Janeiro é um corredor do tráfico internacional de drogas. Só é possível combater o crime organizado contando com o empenho dos outros países envolvidos nessa rota?

 

O COMBATE AS TRÁFICO DE DROGAS SÓ DARÁ CERTO SE FOR UMA OPERAÇÃO MUNDIAL. MAS O DINHEIRO DAS DROGAS CORROMPE MUITA GENTE. HÁ MUITOS PAÍSES ONDE O CRIME ORGANIZADO ESTÁ NO PODER.

 

 

- O governo está fazendo um grande investimento na implementação de UPP, Unidade de Policia Pacificadora, em diversas favelas antes dominadas por traficantes. A estrutura do crime organizado é eficiente o suficiente para se reorganizar com a perda de muitos dos seus territórios? É possível acabar com o tráfico de drogas?

 

AS UPPs SÃO UMA EXPERIÊNCIA INTERESSANTE, MAS É MUITO CEDO PARA MEDIR SEUS RESULTADOS. DE UM MODO GERAL, ELAS EXPULSAM OS CRIMINOSOS MAIS PROCURADOS, MAS A MASSA DOS TRAFICANTES CONTINUA NA COMUNIDADE. O TRAFICO ESCONDE AS ARMAS E SE TORNA MAIS DISCRETO E OPTA POR OUTROS MEIOS, COMO A VENDA DE DROGAS PELA INTERNET E CELULARES. A DROGA SE DESLOCA PARA O BAIRRO PRÓXIMO À FAVELA E O MOVIMENTO CONTINUA. NO ENTANTO, PRECISAMOS ENTENDER QUE AS UPPs NÃO PODEM SE CONSTITUIR NUM “PEQUENO ESTADO DE SÍTIO” PARA O POVO POBRE. HÁ CENTENAS DE CASOS DE VIOLÊNCIA E ABUSOS CONTRA OS MORADORES. SÓ NO COMPLEXO DO ALEMÃO, 30 MILITARES E 22 PMs JÁ FORAM AFASTADOS PORQUE ESTAVAM SAQUEANDO AS RESIDÊNCIAS DOS FAVELADOS. A PRÓPRIA OPERÇÃO GUILHOTINA, DA PF, RESULTOU NA QUEDA DA CÚPULA DA POLÍCIA CIVIL. AGORA, ACABAR COM O TRÁFICO É UM SONHO DELIRANTE. EXISTE TRÁFICO DE DROGAS NA SUÍÇA. E LÁ NÃO TEM FAVELA. 

 

- O crime organizado passou a ser chamado de poder paralelo. Podemos chamar de paralela uma organização que muitas vezes conta com a conivência e participação da sociedade e das próprias autoridades?

 

NA VERDADE, É UM PODER INTER RELACIONADO. AS ELITES SÃO CONSUMIDORAS DE DROGAS, REALIMENTAM O PROBLEMA. E A CORRUPÇÃO FAZ O ESTRAGO FINAL. E AINDA HÁ OS POLÍTICOS QUE PRECISAM DO VOTO FAVELADO E FAZEM ACORDOS COM O CRIME. PARECE INSULÚVEL.

 

- Quais são os seus próximos planos profissionais? Alguma nova publicação em vista?

 

PRETENDO DAR UM TEMPO NESSE TEMA DO CRIME ORGANIZADO. JÁ PUBLIQUEI MAIS DE 1.700 PÁGINAS SOBRE O TEMA SÓ NO GRUPO EDITORIAL RECORD. MAS PRETENDO CONTINUAR ESCREVENDO SOBRE HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA DO BRASIL. AINDA NÃO GOSTARIA DE ADIANTAR O TEMA, MAS JÁ TENHO UM NOVO CONTRATO COM A RECORD.



Araguaia
Carlos Amorim
R$ 77,90

Comando Vermelho: A história do crime organizado (edição de bolso)
Carlos Amorim
R$ 27,90

ver todos os livros

História do crime organizado em edição de bolso
Saiba mais