Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Filosofia Home > Filosofia > O DISCURSO DO ÓDIO
O DISCURSO DO ÓDIO
Autor: André Glucksmann
EAN: 9788574320786
Gênero: Filosofia
Páginas: 272
Formato: 14X21
Editora: Difel
Preço: R$ 59,90
   

Em O Discurso do Ódio, com uma lucidez e uma capacidade de previsão que chegam a incomodar, o polêmico pensador francês André Glucksmann inaugura a questão filosófica primordial do nosso século: viver é sobreviver ao ódio. Não há mais um equilíbrio do terror que, no passado, era mantido pelas grandes potências. O desequilíbrio dos terrorismos dissemina um poder de destruição universal ao alcance da grande maioria. Um ódio tão fragmentado é estruturado como um discurso que responde a tudo e a todos: quando algo vai mal, não busquem mais a razão disso! A explicação já foi formulada anteriormente: a culpa é do sexo, da “grana”, dos “imperialistas safados”... Ao declarar guerra contra a mulher (que perturba o ego), contra os judeus (que corrompem a humanidade) e contra os Estados Unidos (que fomentam um caos generalizado), o ódio se reveste das melhores intenções. Que paradoxo: seu clamor pretende ser guardião de nossa paz. Para Gluckmann, não existem explicações para o terrorismo que vão alem do puro ódio. O ódio penetra nossa intimidade, questiona em cada um de nós a nossa razão de viver e de amar. “O ódio acusa sem saber”, escreve o autor. “O ódio julga sem ouvir. O ódio condena a seu bel-prazer. Nada respeita e acredita encontrar-se diante de algum complô universal. Esgotado, recoberto de ressentimento, dilacera tudo com seu golpe arbitrário e poderoso. Odeio, logo existo.”

André Glucksmann
André Glucksmann, nascido em 1937, publicou em 1967 seu primeiro livro, Le Discours ...


Quadros de guerra: Quando a vida é passível de luto?
Judith Butler
R$ 59,90

Se só me restasse uma hora de vida
Roger Pol-Droit
R$ 29,90

Filosofia prática: Ética, vida cotidiana, vida virtual
Marcia Tiburi
R$ 49,90


Autor Carlos Minuano participa do talk show 'The Noite com Danilo Gentili'
13/07/2018
Saiba mais

Jornalista inclui canal 'Alexandrismos' em sua lista de favoritos
Alexandra Gurgel é citada como 'influenciadora do bem' por jornalista
09/07/2018
Saiba mais

Novo livro de Fabricio Carpinejar entra para a lista de mais vendidos da Veja
04/06/2018
Saiba mais

Contos de Nei Lopes são tema de curso no Centro Afrocarioca de Cinema
Saiba mais