Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Ciências Sociais Home > Ciências Sociais > Missa negra
Missa negra
Autor: John Gray
EAN: 9788501080387
Gênero: Ciências Sociais
Páginas: 352
Editora: Record
Preço: R$ 70,90
   


Um dos mais importantes pensadores da atualidade, aclamado pela intelligentsia britânica, o inglês John Gray mira sua metralhadora de idéias nas relações entre política e religião. Em MISSA NEGRA, uma alusão ao ritual sacrílego onde a missa cristã é rezada de trás para frente, ele se dedica à interpretação da política e da religião modernas. Sustenta o paradoxo de que a política moderna explora o que há de mais arcaico e tenebroso na religião.
Gray nos mostra que essa subversão é o tema-chave da história recente. Os grandes movimentos revolucionários que tanto influenciaram a história dos dois últimos séculos foram episódios da história da fé: momentos do longo processo de dissolução do cristianismo e ascensão da moderna religião política. O mundo em que vivemos no início do novo milênio está coberto de escombros de projetos utópicos, os quais, embora estruturados em termos seculares que negavam a verdade da religião, constituíam, na verdade, veículos para os mitos religiosos.
As sociedades de todo o mundo estão sendo forçadas a participar de uma experiência de engenharia social. A queda do comunismo criou falsas expectativas de um livre mercado libertador, em particular a idéia de que só quando se permite que o mercado opere sem qualquer controle governamental é capaz de trazer prosperidade e estabilidade. Apesar de ser apresentada nas roupagens da ciência social, esta crença de que a humanidade estaria no limiar de uma nova era não passa da mais recente versão de crenças apocalípticas que remontam às épocas mais antigas.
O autor analisa os conflitos mais destrutivos dos últimos séculos e chega à conclusão de que as religiões políticas exploraram o mito do Apocalipse, como uma crença em um evento que mudaria o mundo e que levaria ao fim da história e de todos os seus conflitos. Onde quer que se
manifeste, a revivescência da religião vem de cambulhada com conflitos políticos, inclusive na crescente luta pelas reservas, cada vez mais exíguas, de recursos naturais do planeta; mas não resta dúvida de que a religião voltou a ser um poder de pleno direito.

John Gray

John Gray é autor dos aclamados Cachorros de palha, Al-Qaeda ...



Corpos em aliança e a política das ruas: Notas sobre uma teoria performativa de assembleia
Judith Butler
R$ 52,90

Cadeia: Relato sobre mulheres
Debora Diniz
R$ 34,90

A origem da família, da propriedade privada e do Estado (Ed. Bolso)
Friedrich Engels
R$ 27,90


Autor Carlos Minuano participa do talk show 'The Noite com Danilo Gentili'
13/07/2018
Saiba mais

Jornalista inclui canal 'Alexandrismos' em sua lista de favoritos
Alexandra Gurgel é citada como 'influenciadora do bem' por jornalista
09/07/2018
Saiba mais

Novo livro de Fabricio Carpinejar entra para a lista de mais vendidos da Veja
04/06/2018
Saiba mais

Contos de Nei Lopes são tema de curso no Centro Afrocarioca de Cinema
Saiba mais