Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Biografia/ Memória Home > Biografia/ Memória > Johnny: A vida do espião que delatou a rebelião comunista de 1935
Johnny: A vida do espião que delatou a rebelião comunista de 1935
Autor: R. S. Rose e Gordon D. Scott
Título Original: Johnny: a spy's life
Tradutor: Bruno Casotti
EAN: 9788501082534
Gênero: Biografia/ Memória
Páginas: 602
Formato: 16 x 23
Editora: Record
Preço: R$ 109,90
   

Sessenta e nove identidades. Herói para alguns, vilão para outros. A vida de Johnny de Graaf, agente fingindo trabalhar para o serviço secreto soviético enquanto colaborava com os britânicos do MI6, prova como a realidade é muito mais interessante que a ficção. E muito mais intrincada. Longe do glamour e maniqueísmo perpetrado por Hollywood e os Bond movies, Graaf era um personagem complexo. Evitava os judeus, podia ser vingativo e provavelmente assassinou uma de suas mulheres. Também era teimoso e, muita vezes, inflexível.


Mas o que fez pelo governo de Sua Majestade, e mais tarde pelos Aliados, supera as falhas e justifica contar sua história. Em JOHNNY: A VIDA DO ESPIÃO QUE DELATOU A REBELIÃO COMUNISTA DE 1935, sua trajetória ganha vida a partir de suas próprias palavras e reflete suas opiniões e preconceitos. E as muitas aventuras e reviravoltas: assassinato, traição, intriga e violência nunca estiveram longe de sua porta. Apesar de em 1919 ter-se associado ao Spartacus Bund, do qual se originou o Partido Comunista Alemão, mais tarde se tornou um firme anticomunista e teve um papel chave no abalo dos esforços dos comunistas no Brasil para derrubar o governo de Getúlio Vargas, em 1935. Depois de se aposentar do MI6, ofereceu seus serviços ao FBI de J. Edgar Hoover, em 1950.


R. S. Rose iniciou a investigação sobre Johnny depois de se tornar o primeiro acadêmico a ter permissão para examinar demoradamente os arquivos da policia política brasileira. Também procurou e entrevistou demoradamente os parentes de Johnny que restavam na Alemanha, bem como no Brasil. Com base em documentos de vários arquivos governamentais, assim como em muitas entrevistas — das quais as mais importantes foram uma série que Gordon Scott fez com Johnny em 1975 e 1976 —, esta é a história da vida de um espião e sua exuberante carreira, uma eletrizante narrativa de espionagem e contraespionagem durante um período decisivo da história política do século XX.

R. S. Rose e Gordon D. Scott

O norte-americano R. S. Rose é é doutor pela Universidade ...



Confesso que vivi
Pablo Neruda
R$ 59,90

O diário de Anne Frank (Edição de bolso)
Anne Frank
R$ 29,90

Querido Mundo: A história de guerra de uma menina síria e sua busca pela paz
Bana Alabed
R$ 34,90


Autor Carlos Minuano participa do talk show 'The Noite com Danilo Gentili'
13/07/2018
Saiba mais

Jornalista inclui canal 'Alexandrismos' em sua lista de favoritos
Alexandra Gurgel é citada como 'influenciadora do bem' por jornalista
09/07/2018
Saiba mais

Novo livro de Fabricio Carpinejar entra para a lista de mais vendidos da Veja
04/06/2018
Saiba mais

Contos de Nei Lopes são tema de curso no Centro Afrocarioca de Cinema
Saiba mais