Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
História Home > História > Violão e identidade nacional
Violão e identidade nacional
Autor: Marcia Taborda
EAN: 9788520010297
Gênero: História
Páginas: 224
Formato: 14x21
Editora: Civilização Brasileira
Preço: R$ 59,90
     

Em Violão e Identidade Nacional, Marcia Taborda resgata a trajetória do instrumento em terras brasileiras a partir do início do século XIX até os anos de 1930. A pesquisadora mostra como gêneros musicais brasileiros, como as modinhas, choros, sambas, entre outros floresceram ao som de suas seis cordas.

A autora discute o lugar do violão na sociedade brasileira, considerado por muito tempo um instrumento das classes populares e por isso desprezado entre a elite. Marcia faz uma profunda investigação sobre o tema e mostra que as fronteiras não foram tão rígidas como a história sugere.

A associação do instrumento aos setores marginalizados constituiu num objeto privilegiado de análise a partir do momento em que sua utilização suscitou inúmeras questões relacionadas ao lugar social que caberia a seus executores. (...) Contudo, o violão não estava apenas nas ruas. Frequentou o Palácio do Catete nas mãos de Nair Teffé, primeira-dama, esposa do presidente Hermes da Fonseca; foi o grande companheiro e o arquivo musical de Villa-Lobos, compositor responsável  pelo surgimento do repertório de concerto dedicado ao instrumento”, destaca a autora.

A pesquisadora e violinista mostra que o cenário do desenvolvimento musical no Brasil foi o Rio de Janeiro. “A música regional carioca tomou incontestavelmente foros de música nacional. Gêneros como o choro e o samba surgiram e se desenvolveram na cidade, consagrando repertório incorporado ao acervo nacional”, afirma. Ela ainda aborda a importância do desenvolvimento dos novos meios de comunicação – indústria fonográfica, rádio e cinema – para o processo de legitimação do violão e os ritmos que tinham nele a sua alma.

Marcia Taborda

Marcia Taborda é violonista, doutora em História ...



Liberdade vigiada
Paulo César Gomes
R$ 74,90

Tenentes: A guerra civil brasileira
Pedro Doria
R$ 54,90

Memória afetiva do botequim carioca (Capa dura)
José Octavio Sebadelhe e Pedro Paulo Thiago de Mello
R$ 77,90


Marcia Taborda autografa Violão e identidade nacional
SP/SP
29/10/2011
Saiba mais