Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Política Home > Política > Domínio
Domínio
Autor: Matthew Scully
Título Original: Dominion
Tradutor: Catharina Epprecht
EAN: 9788520008775
Gênero: Política
Páginas: 546
Formato: 16 x 23 x 2,9 cm
Editora: Civilização Brasileira
Preço: R$ 79,90
     

Reportagem sobre as relações entre seres humanos e animais em uma sociedade global movida por interesses do capital financeiro.

Domínio é uma leitura reveladora, dolorosa, enfurecedora, mas também perspicaz e gratificante. Trata-se de um apelo à compaixão e à misericórdia, um ataque mordaz àqueles que acreditam ser o ativismo pelos direitos dos animais mero exemplo de sentimentalismo. Também é um clamor por reformas governamentais a favor do tratamento ético para com os animais.

Entre outras informações inquietantes, o livro apresenta a instituição que promove o turismo de caça, cujos integrantes são capazes de pagar valores consideráveis para caçar elefante, leão ou algum outro animal encarcerado nos chamados “ranchos de safári”, localizados nos Estados Unidos ou  em países africanos. 

O livro relata também o teor de uma das conferências anuais da Comissão Baleeira Internacional, cujo foco está em desenvolver métodos mais letais de obter “recursos marinhos vivos”. Além disso, expõe a realidade de fazendas industriais, nas quais os animais são tratados como meros produtos: criados em condições de confinamento em massa, inseminados e alimentados por máquinas, mantidos enclausurados durante toda a vida e, por fim, abatidos – sem qualquer cuidado, senão com a maximização dos lucros. 

“O argumento de Scully é fundamentalmente moral. Quando nossa crueldade se expande e se altera até o ponto em que não reconhecemos que animais em uma fazenda são criaturas vivas capazes de sentir dor e medo – ou quando insistimos em um direito inalienável para perseguir e matar criaturas inteligentes, como elefantes ou ursos-polares, para a pura e franca emoção […] –, é porque nos degradamos.” Natalie Angier, The New York Times Book Review

Matthew Scully
...


A imaginação totalitária
Francisco Razzo
R$ 59,90

A miséria da política
Fernando Henrique Cardoso
R$ 52,90

Reforma eleitoral no Brasil: Legislação, democracia e internet em debate
Joaquim Falcão (Org.)
R$ 42,90


Autor Carlos Minuano participa do talk show 'The Noite com Danilo Gentili'
13/07/2018
Saiba mais

Jornalista inclui canal 'Alexandrismos' em sua lista de favoritos
Alexandra Gurgel é citada como 'influenciadora do bem' por jornalista
09/07/2018
Saiba mais

Novo livro de Fabricio Carpinejar entra para a lista de mais vendidos da Veja
04/06/2018
Saiba mais

Contos de Nei Lopes são tema de curso no Centro Afrocarioca de Cinema
Saiba mais