Gêneros
Administração
Artes
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Notícias Home > Acontece > Notícias

Dalton Trevisan vence o Prêmio Camões de 2012

    O escritor Dalton Trevisan é o vencedor do Prêmio Camões 2012, o mais importante da língua portuguesa, atribuído a escritores que tenham contribuído de forma irrevogável para o enriquecimento literário e cultural do idioma. O anúncio foi feito esta segunda-feira  pelo secretário de Estado da Cultura de Portugal, Francisco José Viegas. A escolha do júri desta 24ª. edição, formado por seis representantes de Portugal, Brasil, Moçambique e Angola, foi unânime e “significa uma opção radical pela literatura enquanto arte da palavra”, como afirma a ata.
    Considerado pela crítica especializada como o escritor que melhor soube dar dignidade aos sentimentos humanos, Dalton constrói contos curtos e secos, escritos com ironia cortante e humor cáustico, para lançar um olhar objetivo sobre a condição humana. É vencedor de diversos prêmios literários, entre eles o Prêmio Jabuti de 2011, na categoria contos, com Desgracida. Já havia sido agraciado pelo Jabuti em outras edições, entre elas a de 1995 com Ah, é Dinorá. Recebeu, ainda, em 1996, o Prêmio Ministério da Cultura e Literatura pelo conjunto de sua obra. Em 2003, ganhou o Portugal Telecom  com Pico na veia e, em 2007, o segundo lugar do mesmo prêmio com Macho não ganha flor. Em 2008, recebeu Prêmio Clarice Lispector da Fundação Biblioteca Nacional por O maníaco do olho verde. Também foi finalista do Portugal Telecom com seus últimos livros, Violetas e pavões (2010) e Desgracida (2011).
    “É um imenso orgulho ter em nosso catálogo um escritor como Dalton Trevisan, um autor consagrado pela crítica e pelos leitores, tantas vezes vencedor de importantes prêmios literários no Brasil e que agora recebe este valiosíssimo reconhecimento em Portugal. Poucas vezes um prêmio literário foi tão merecido como este”, disse o editor Sergio Machado, presidente do Grupo Editorial Record, que publica toda a obra do escritor curitibano.
    De Dalton Trevisan, pessoa, pouco se sabe. Ele guarda a sete chaves sua intimidade, não dá entrevistas, não se deixa fotografar, provocando frustração em muitos pela sua recusa irrevogável. A quem lhe pede entrevistas, responde que, para saber mais de sua vida, basta ler seus livros. Ele ali está de corpo e alma.

 

 

 



Outras notícias do autor

 O anão e a ninfeta, de Dalton Trevisan, vence a 10ª edição do Prêmio Portugal Telecom na categoria contos



Outras notícias

 Escritoras transformam heróis do imaginário popular em heroínas

 Record lança coletânea de textos sobre o impeachment

 João Almino publica pela Record seu sétimo romance

 Nova série de Audrey Carlan chega às livrarias em agosto

 Carina Rissi recria o universo de Branca de Neve em "Menina veneno"

 Record lança livro com cartas do oficial da SS Heinrich Himmler

 BestSeller aposta em lançamentos de grandes nomes da política internacional

 Saga “Trono de vidro” ganha site com jogos e conteúdo exclusivo

 Verus compra os direitos de dois livros de Elisabeth Norebäck

 Novidades de Luize Valente no cinema e na literatura

 
 
O beijo na nuca
Dalton Trevisan
R$ 42,90

Querido assassino
Dalton Trevisan
R$ 44,90

ver todos os livros
Dalton Trevisan

No dia 14 de junho de 1925, nasce Dalton Trevisan. Em Curitiba, ...



 
10 livros brasileiros
Leia trecho do livro
Leia a matéria
Para ler debaixo do guarda-sol
Leia trecho do livro
Leia a matéria