“Teus pés toco na sombra e outros poemas inéditos”, de Pablo Neruda

24/10/2015 11 visualizações

Por Andressa Camargo

Prêmio Nobel de literatura em 1971, o chileno Pablo Neruda foi uma das vozes mais importantes da poesia do século 20. Escritor prolífico, publicou muitas obras em vida, entre as quais se destaca 20 poemas de amor e uma canção desesperada. Mas deixou também um grandioso espólio. Os textos que compõem Teus pés toco na sombra  foram encontrados por pesquisadores da Fundação Pablo Neruda após análises minuciosas de uma coleção de manuscritos deixada pelo autor. Ao todo, são 21 poemas totalmente inéditos, que abordam temas como o amor, o mar, o trabalho, a terra, a condição humana. Há também textos de fundo memorialístico e textos satíricos, entre muitos outros.

A introdução de Teus pés toco na sombra e outros poemas inéditos, escrita por Darío Oses, diretor de Biblioteca e Arquivos da Fundação Pablo Neruda, descreve como se dá o processo de conservação dos documentos deixados por Neruda e em que circunstâncias foram encontrados os textos que estão na presente obra. Dario ficou responsável também pelas notas explicativas dos poemas, que reúnem informações sobre as datas em que foram produzidos e o que acontecia na vida do poeta na época.

Teus pés toco na sombra005cA edição da obra é enriquecida por reproduções de alguns dos manuscritos encontrados. Um deles, o do poema de número 5, foi feito enquanto o autor estava em um avião, a 3500 metros de altura, entre Recife e o Rio de Janeiro. Leia o poema abaixo e veja ao lado a imagem fac-símile:

 

Pelo céu me aproximo

do rio rubro de tua cabeleira.

De terra e trigo sou e ao acercar-me

teu fogo se prepara

dentro de mim e acende

as pedras e a farinha.

Por isso cresce e sobe

meu coração, fazendo-se

pão para que tua boca o devore,

e meu sangue é o vinho que te aguarda.

Tu e eu somos a terra com seus frutos.

Pão, fogo, sangue e vinho

é o terrestre amor que nos abrasa.