Amor, receitas e boas leituras para o Dia dos Pais

7/08/2020 66 visualizações

Nada melhor do que comidas deliciosas e, claro, muito amor para celebrar o Dia dos Pais. Assim como nessa data, o primeiro romance do jornalista Jacky Durand deixa os leitores com o coração cheio de emoção e a boca cheia d’água. Isso porque, em O caderno de receitas do meu pai (Ed. Bertrand), o autor uniu anos de experiências escrevendo crônicas culinárias com o texto de Érick Jacquin, chefe de cozinha, jurado do programa MasterChef e apresentador de Pesadelo na Cozinha, presente na contracapa. Mas isso não é tudo. Ambientada em um bistrô francês, a trama conta a história de Julian, que está perdendo o pai para uma grave doença e tenta encontrar o caderno de receitas que o tornou um grande chefe. O filho ainda tem esperanças de descobrir, através dos segredos culinários, o motivo que fez sua mãe abandoná-los.

Pensando em uma maneira de pais e filhos aproveitarem o tempo juntos, para além dessa data especial, o Grupo Editorial Record selecionou alguns títulos que atendem a todos os gostos e idades de pais e filhos.

1 – O caderno de receitas do meu pai (Ed. Bertrand) – Jacky Durand
Por trinta anos, Julien viveu sem saber o porquê de sua mãe, Hélène, ter ido embora, e por que seu pai, Henri, a deixou partir sem dizer uma só palavra e, desde então, se recusa a tocar no nome dela. Agora, às vésperas de se despedir do pai, que sucumbe a uma grave doença, Julien só tem uma coisa em mente: encontrar o caderno de receitas há muito tempo perdido de Henri, que fizeram dele o renomado chef do tradicional restaurante Relais Fleuri. Mas será que os segredos culinários de seu pai finalmente o ajudarão a encontrar as respostas para as perguntas que sempre o acompanharam? Com este romance, o autor nos oferece o retrato magnífico de um homem para quem cozinhar é mais do que um simples trabalho: é o prazer diário de compartilhar e a arte de superar dificuldades. Uma terna declaração de amor de pai para filho, O caderno de receitas do meu pai é uma história de transmissão de legado, onde, em cada página, a escrita do autor dá água na boca.

2 – Cuide dos pais antes que seja tarde (Ed. Bertrand) – Fabrício Carpinejar
Neste livro, Carpinejar mergulha em sua própria intimidade ao se lembrar de seus pais. Faz confissões, desabafos sinceros e também aconselha todos aqueles que ainda têm pai e mãe vivos a valorizá-los, tudo isso de maneira poética e verdadeira. A inevitabilidade da morte permeia a obra, com reflexões sobre o que podemos fazer para lidar com ela de modo a torná-la menos dolorosa. O tom de arrependimento também se faz presente, em meio às memórias do autor. Mesmo em meio a temas que emocionam e levam o leitor a viajar nas lembranças, a leitura flui levemente, comovendo e transformando ao mesmo tempo. Cuide dos pais antes que seja tarde é um convite à reflexão, sobretudo a respeito da vida, da individualidade e da pluralidade de cada membro da família.

3 -Amor de cabelo (Ed. Galera Record) – Matthew A. Cherry e Vashti Harrison

No livro inspirado no filme vencedor do Oscar de melhor curta metragem de animação o cabelo de Zuri é mágico. Ele pode ser trançado e enrolado para combinar perfeitamente com uma tiara de princesa ou uma capa de super-heroína. E Zuri sabe que seu cabelo é lindo! Mas um dia superespecial pede um penteado mais especial ainda. A mãe de Zuri está voltando para casa depois de um tratamento médico. E, embora ainda tenha muito o que aprender quando se trata de cabelo, o pai da menina é o responsável por ajudá-la a montar o penteado perfeito para receber a mãe. Ele fará qualquer coisa para deixar a filha feliz, até mesmo aprender a diferença entre trança nagô e trança twist. Comovente e empoderador, Amor de cabelo enaltece o carinho ao próprio cabelo, o amor entre pais e filhas e a felicidade que preenche aqueles que podem se expressar livremente.

4 – O reizinho hiperativo (Ed. BestSeller) – Gustavo Teixeira
Com frequência encontramos crianças que desafiam e se opõem à autoridade de adultos: são agressivas, discutem, não aceitam regras e, geralmente, apresentam um desempenho ruim na escola. É preciso ter muita atenção a esses casos constantes de desobediência, pois eles podem ser mais do que uma fase e se tratar dos transtornos comportamentais que mais atingem crianças e adolescentes: o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade e o transtorno desafiador opositivo. Em O reizinho hiperativo, Gustavo Teixeira, traz informações e orientações sobre esses dois transtornos comportamentais responsáveis por significativos prejuízos na vida de seus portadores e familiares, além de oferecer dicas práticas no tratamento dessas condições e na prevenção ao bullying e ao uso de drogas, muitas vezes relacionados a esses transtornos.

5 – Manual do pai solteiro (BestSeller) – Aggeo Simoes
De inusitada a corriqueira, em pouco tempo, a situação quase cômica de um pai cuidar sozinho dos filhos se tornou algo comum. Com os divórcios cada vez mais recorrentes é usual que homens fiquem com a guarda de seus filhos por, pelo menos, metade da semana. Esse foi o caso de Aggeo Simões, que após o fim de seu casamento se viu na obrigação de reconstruir um lar para si, mas que também servisse para sua filha. Os detalhe dessa aventura e as dicas para quem ainda pode passar por isso compõem Manual do pai solteiro, um livro divertido, prático e acolhedor.

6 – De pai para filho (BestSeller) – Walter Tierno
Um novo conceito de livro de colorir para pai e filho: uma página é para a criança e outra para o pai. De pai para filho permite que o equilíbrio físico, mental e espiritual da arte-terapia permeie seu lar através de cada ilustração e propõe um  momento de conexão e de troca de experiências entre pais e filhos. Convide seu filho a mergulhar em cores ou seu pai a criar composições próprias. Vivam uma atividade simples e sem preocupações para reconstruir juntos a sintonia lúdica “De pai para filho”.