Lillian Hellman

Lillian Hellman (1905-1984) é uma das mais importantes dramaturgas americanas do século XX. Nascida em Nova Orleans, viveu a maior parte do tempo em Nova York, onde travou amizade com grandes escritores e intelectuais, como Ernest Hemingway, Arthur Miller, John Dos Passos e o autor de histórias de detetive Dashiell Hammett, com quem viveu por mais de trinta anos. Autora de The Children’s Hour (que ela
mesma adaptou para o cinema como Três corações iguais) e As pequenas raposas (montada no Brasil em 2004, publicada na coleção Sabor Literário pela editora José Olympio), entre outras peças, Lillian Hellman
obteve grande sucesso de público e de crítica.
Atuou também como roteirista e escreveu
para jornais.
Escritora engajada de ascendência
judaica, foi defensora dos direitos civis
e se empenhou no combate ao nazismo
durante a Segunda Guerra Mundial. Em plena
maturidade artística, durante a Guerra Fria,
sofreu as consequências por externar opiniões
consideradas antiamericanas, que a colocaram
em rota de colisão com o macarthismo dos
anos 1950 nos Estados Unidos.