Grupo Editorial Record na Flip 2018

24/07/2018 7 visualizações

A 16ª Festa Literária Internacional de Paraty começa hoje. Um dos mais importantes eventos literários do país, a Flip será realizada de 25 a 26 de julho e a programação estará espalhada por pontos diferentes da cidade de Paraty. Para compor o evento, autores do Grupo Editorial Record estarão presentes em diversos debates e rodas de conversa durante todos os dias de programação. Confira:

25 DE JULHO

978850110701520h – Godofredo de Oliveira Neto – Grito
Casa Philos (Rua Dona Geralda – Academia do Samba em Paraty)

Godofredo de Oliveira Neto é catarinense de Blumenau, ganhador do Prêmio Jabuti e autor de dez obras de ficção, entre as quais O bruxo do Contestado, Menino oculto e Amores exilados, também pela Editora Record. Mora no Rio de Janeiro e é professor da UFRJ.

26 DE JULHO

20H30 – Marcelino Freire

Casa Paratodxs (Galeria Aecio Sarti – Rua Dr Samuel Costa, 254 – Centro Histórico)

 

27 DE JULHO

15h – Marcia Tiburi – Feminismo em comum

Casa Philos (Rua Dona Geralda – Academia do Samba em Paraty)

 

17h – Marcia Tiburi – Feminismo em comum9788501113511.

Casa Sesi (Rua Doutor Samuel Costa 203)

Marcia Tiburi é autora de obras importantes para o pensamento crítico contemporâneo, tais como: Filosofia prática: ética, vida cotidiana e vida virtual, Como conversar com um fascista: reflexões sobre o cotidiano autoritário brasileiro e Ridículo político: uma investigação sobre o risível, a manipulação da imagem e o esteticamente correto (Record) e Sociedade fissurada: para pensar as drogas e a banalidade do vício (Civilização Brasileira). É colunista da Revista Cult.

 

Capa Tempo de espalha pedras MF
20h – Estevão Azevedo – Tempo de espalhar pedras

Casa Philos (Rua Dona Geralda – Academia do Samba em Paraty)

Estevão Azevedo nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, mas mora em São Paulo. É mestre em literatura brasileira pela USP e trabalha como editor. Seu primeiro romance, “Nunca o nome do menino” (Record), foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2009. Publicou ainda “O som de nada acontecendo” (contos, Edições K) e narrativas curtas em antologias e revistas na Alemanha e nos Estados Unidos.

28 DE JULHO

20h – Prêmio Sesc com Juliana Leite e Tobias Carvalho

(Rua Dona Geralda, 320)

Os vencedores do Prêmio Sesc 2018 terão seus livros publicados pela Editora Record ainda neste ano. Durante a programação da Flip, os autores irão comentar sobre a experiência literária.

 

Capa Vozes Guardadas V3 DS20h – Elisa Lucinda – Vozes guardadas

Livraria das Marés (R. Ten. Francisco Antonio, 52 – Centro Histórico)

Poeta, atriz, jornalista, professora e cantora, Elisa Lucinda nasceu ao meio-dia de um domingo de Carnaval, em Vitória do Espírito Santo, no dia de Yemanjá. Com dezessete livros publicados, entre os quais a premiada coleção infantojuvenil Amigo Oculto, a multiartista, que nas palavras de Nélida Pinõn, “tem a linguagem em chamas”, encena e circula muito de sua obra pelos palcos brasileiros e estrangeiros, e comemora o reconhecimento de ser uma das escritoras que mais popularizaram a poesia em nosso tempo. Versos de Liberdade, que ensina a palavra poética aos jovens que compruem medidas socioeducativas, é um dos projetos desenvolvidos por sua instituição Casa Poema, além de cursos de Poesia Falada para todos. Seu primeiro romance, Fernando Pessoa, O Cavaleiro de Nada, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2015.

 

29 DE JULHO

10h – Franklin Carvalho – Céus e Terra

Tenda dos autores (Centro Histórico)