Live com Taís Araújo e atrações da Quarentena Literária

13/04/2020 224 visualizações

Autora do best-seller, Educação não-violenta, Elisama Santos conversa sobre seu novo livro pela Editora Paz & Terra, Por que gritamos, no perfil @taisdeverdade, nesta segunda (13), às 15h. Taís Araújo assina o prefácio do lançamento de Elisama. Por que gritamos é uma espécie de manual para pais, pois trata do sentimento de culpa comum que muitos experimentam depois que precisam dar uma bronca. Ainda na pré-venda, o livro chegou a figurar em segundo lugar na lista de mais vendidos da Amazon.
Para pais e mães que querem educar com amor. Depois do best-seller Educação não violenta, Elisama Santos volta seu foco para os pais. Por que gritamos é uma espécie de manual, que teve como ponto de partida o último capítulo de seu primeiro livro. A educadora baiana compartilha com seus leitores e leitoras sua caminhada como mãe e educadora parental em busca de uma educação em que o diálogo entre mães, pais e crianças dá o tom. Longe de romantizar a relação entre pais e filhos, mostra que respeitar é diferente de ser permissivo e ajuda você a acessar a chave para lidar com os sentimentos escondidos atrás do grito, fazendo as pazes consigo e criando filhos emocionalmente saudáveis.
“A leitura dos livros de Elisama vale muito. Principalmente para entender que não somos os únicos e não estamos sozinhos nesta aventura cheia de caminhos que é a educação de uma criança”, recomenda Taís Araújo no prefácio.

PROGRAMAÇÃO DA QUARENTENA LITERÁRIA

A série de encontros literários virtuais idealizada pelo Grupo Editorial Record chega à sua terceira temporada com as participações da astróloga Claudia Lisboa, autora de Os astros sempre nos acompanham (Ed. BestSeller), nesta segunda (13), às 19h. Autor de Desigualdade & caminhos para uma sociedade mais justa ( Ed. Civilização Brasileira), que lança seu novo livro, Economia do desejo, em maio, o economista Eduardo Moreira é a atração Da Quarentena Literária nesta terça, às 19h.

Completam as atrações da semana duas revelações: a jovem baiana Elayne Baeta, 22 anos, expoente da literatura lésbica com O amor não é óbvio (Ed. Galera Record), e o catarinense Pablo Zorzi que emplacou seu livro de estreia, Wow – O primeiro contato (Ed. Verus), entre os mais vendidos do estande do Grupo Editorial Record na Bienal do Rio de 2019. Elayne participa da Quarentena Literária nesta quarta (15), às 19h, e Zorzi, nesta quinta (16), às 19h.