Museu Histórico Nacional terá exposição sobre a Panair

26/06/2019 2 visualizações

Uma das pioneiras da aviação no Brasil, a Panair faz parte do imaginário coletivo brasileiro e é sempre lembrada pelo refrão “Nas asas da Panair”, da emblemática música de Milton Nascimento e Fernando Brant. A memória da companhia aérea, que completaria 90 anos em  2019,  também é preservada por meio de seus antigos funcionários, que se reúnem anualmente e agora doaram para o Museu Histórico Nacional 300 relíquias da empresa. O acervo será exposto a partir de 11 de julho e contará com outros materiais relativos à história da companhia, como o livro “Pouso Forçado” (Editora Record), do jornalista Daniel Leb Sasaki.

Sucesso de público e de crítica quando foi lançado em 2005, “Pouso Forçado” foi indicado como finalista do Prêmio Jabuti no ano seguinte.  Dez anos após a primeira publicação, Sasaki brindou os leitores com um livro praticamente novo com quase o dobro de páginas, apoiado em documentos inéditos pesquisados por meio da Lei de Acesso à Informação e posteriormente abertos na Comissão Nacional da Verdade.

Por meio de uma narrativa dinâmica, que mescla a tradicional reportagem com o jornalismo literário, Pouso Forçado reconstrói as conquistas da Panair no Brasil e no exterior, expõe o complô político e comercial articulado para derrubá-la e o favorecimento do governo a outras companhias, sobretudo, à Varig. O livro está sendo adaptado para a TV pela Spray Filmes.

Saiba mais sobre a exposição: https://mhn.museus.gov.br/index.php/o-que-vem-por-ai-confira-as-novidades-do-mhn-para-2019/