Jabuti consagra contos póstumos de João Gilberto Noll

6/12/2023 570 visualizações

Educação natural: textos póstumos e inéditos foi o vencedor da 65ª.edição do Prêmio Jabuti na categoria Conto. O anúncio foi feito esta semana durante cerimônia no Theatro Municipal de São Paulo. O editor-executivo da Record, Rodrigo Lacerda, e a agente Valéria Martins, que representa a obra do escritor, morto em 2017, receberam a icônica estatueta. É o sétimo Jabuti para João Gilberto Noll, que tem toda a sua obra publicada pela editora Record.

“É muito empolgante mesmo poder encaminhar um Jabuti para um amigo muito querido. Fico radiante pelo Noll porque ele estaria muito contente, com certeza”, celebra Edson Migracielo, organizador e autor do posfácio de Educação natural: textos póstumos e inéditos. “Escritores como ele precisam desse reconhecimento da crítica porque é árido para a “vida” ser difícil, mas não vender, etc etc, como acontece com tantos e tantas dos maiores pela história afora. Infelizmente sofrem mais do que deveriam, mas também geralmente se impõem mais que a média e por isso permanecem. Noll, póstumo, realmente se impõe, e a gente celebra muito essa conquista dele. Conquista de uma vida dedicada à literatura”.

O livro lançado no ano passado traz 26 contos nunca publicados e o fragmento de um romance inacabado encontrados em 2021 em um arquivo do computador do escritor gaúcho. Os textos tratam de temas como o aspecto trágico da existência, as possibilidades de transfiguração do corpo e as questões de gênero, retratando de maneira poética personagens que estão sempre à deriva, desgarrados, esquecidos ou ansiosos por esquecer.