Novo da autora de ‘A cor púrpura’ é aclamado pela Folha

22/12/2020 39 visualizações

Depois de ser aclamada pelos assinantes da TAG Livro, A terceira vida de Grange Copeland, obra de estreia de Alice Walker, foi reconhecida pela crítica especializada. Até então inédito em português, o romance recebeu cinco estrelas em resenha publicada na Ilustrada de domingo (20) e foi saudado por explorar as tensões entre o racismo e as questões de gênero, demonstrando sua atualidade.

A estreia da autora do clássico A cor púrpura revela o cotidiano de uma família negra no Sul dos Estados Unidos, ao longo de três gerações. A crítica assinada por Fernanda Souza, doutora em teoria literária e literatura comparada pela USP, destaca o caminho sensível e importante que a autora percorre durante a história.

“O livro nos leva a encarar os efeitos psicológicos que o racismo, o legado da escravidão e o machismo produzem em Grange e Brownfield [pai e filho, trabalhadores negros rurais], como a adoção de um comportamento violento contra mulheres negras, por meio do qual afirmam sua masculinidade”, ressalta Souza.

A obra de Walker, porém, vai além disso. A Terceira Vida de Grange Copeland não é, portanto, um romance sobre a violência de Grange e Brownfield, muito menos sobre a destruição de suas famílias. Pelo contrário, como o próprio título sugere, ele nos instiga a olhar como a autorreflexão dos homens negros em relação a sua própria responsabilidade pode ser parte da busca por liberdade e por uma existência mais humana, sobretudo quando justificar atitudes violentas com base unicamente no racismo tem custado a vida de inúmeras mulheres negras.”

A terceira vida de Grange Copeland é o primeiro livro escrito por Alice Walker, vencedora do Prêmio Pulitzer de 1983 com A cor púrpura, também publicado pela José Olympio.

Confira a resenha na íntegra aqui.