O milagre de Hal Erold

Aos 20 anos, Hal Erold foi vítima de um motorista bêbado, que bateu no seu carro, ficou em coma, teve 11 ossos fraturados e foi desacreditado pelos médicos de que voltaria a andar. Conseguiu virar o jogo, ser promovido, escreveu um livro (“Taking life head on: How to love the life you have while you create the life of your dreams”) e virou coach. Mas, anos depois, as coisas se complicaram de novo.  A economia dos Estados Unidos entrou em colapso, seus clientes não tinham como pagar seus serviços de coaching e ele acumulou uma dívida de 425 mil dólares.

Para tentar tirar forças para recomeçar, leu livros de autoajuda, participou de seminários e, ironicamente, até contratou um coach. Nada funcionou até que um amigo sugeriu que ele acordasse cedo pra correr. Pouco adepto de uma intensa rotina matinal, ele tentou e se surpreendeu os resultados. Foi assim que começou seu “milagre” e uma busca por uma série de práticas para serem realizadas antes das 8 da manhã. Essa é a história de seu “Milagre da manhã”, que já saiu em mais de 25 países, coleciona milhares de cinco estrelas nas avaliações de leitores da Amazon, além de inúmeros vídeos nas redes sociais. No Brasil, ele foi lançado pela Editora Best-Seller em 2016 e figura há semanas na lista de mais vendidos dos jornais Folha de S. Paulo, O Globo e também na revista Veja.

O programa desenvolvido por Hal faz com que os praticantes acordem com mais energia, reduzam o estresse, melhorem sua produtividade e saúde e tenham mais serenidade e clareza para superar qualquer desafio ou adversidade. Na lista de atividades estão a leitura, a prática da meditação, a afirmação de frases motivadoras, a elaboração de um diário e a prática de exercícios. Tudo feito bem cedo, quando boa parte das pessoas está sonhando ou brigando com o despertador.

Hal defende que manhãs pouco concentradas e produtivas geram dias desconcentrados, improdutivos e medíocres, e, finalmente, uma qualidade de vida medíocre. “Compartilho minha história com você para lhe revelar o que pode ser superado e conquistado, não importa onde você esteja na vida neste instante ou o quanto seus desafios possam ser difíceis. Se eu pude criar a vida que sempre quis, mesmo depois de ser encontrado morto, ter ouvido que jamais voltaria a andar e ficar quebrado e me sentindo tão deprimido que não que não queria sair da cama de manhã, então, não há desculpas legítimas para você não superar quaisquer limitações que o impediram de conquistar tudo que deseja pra si. Nenhuma. Zero. Nada.”, afirma no livro.

Leia a introdução da obra aqui.

 Perpetuando o “milagre”

Além de doar uma porcentagem dos royalties de cada exemplar de O milagre da manhã para instituições de caridade sem fins lucrativos, milhares de cópias de “O milagre da manhã” são doadas a cada ano para organizações e indivíduos que necessitam de inspiração e transformação.  “Nossa missão é colocar ‘O milagre da manhã’ nas mãos de mais de um milhão de pessoas para que possamos, literalmente, mudar um milhão de vidas, uma manhã de cada vez”, completa Hal.