Paulo Freire 99 anos: uma vida dedicada à educação

18/09/2020 28 visualizações

Neste sábado, 19 de setembro, Paulo Freire completaria 99 anos, próximo de seu centenário – o autor morreu em 1997, aos 75 anos.. Nascido em 1921, em Recife, o pernambucano se eternizou na luta por uma educação inclusiva, democrática e libertadora. Autor de vasta obra sobre o tema, sua vida como educador, escritor e filósofo lhe rendaram fama mundial – Paulo tem sua metodologia adotada por todo o mundo – e o título de Patrono da Educação Brasileira. 

Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda – Paulo Freire

Publicados pela editora Paz & Terra, do Grupo Editorial Record, os livros de Paulo Freire são um convite à reflexão fazendo uso de uma prática dialética com a realidade, em contraposição às práticas adotadas sistematicamente, o que ele denominava “Educação Bancária”, ou seja, tecnicista, limitadora e alienante. Para Paulo, o a educação deve permitir ao educando, os alunos, que criem sua própria educação, trilhando o próprio caminho, o da libertação, e não seguir um já previamente definido. 

D. Nita Freire na Bienal Internacional do Livro no Rio, lançando “Direitos Humanos e Educação Libertadora – Gestão democrática da Educação Pública na Cidade de São Paulo”, uma obra inédita com textos de Paulo Freire e seu trabalho enquanto Secretário da Educação de São Paulo

Destaque na Bienal do Livro do Rio em 2019, que contou com a participação da viúva do escritor, Nita Freire, a obra de Paulo tem sido reeditada pela Paz & Terra em novo projeto gráfico que valoriza o nome e a imagem do Patrono, em época em que recebe ataques por ter difundido seus ideais libertários e humanistas. Mais que uma homenagem, manter viva a obra de Paulo Freire é manter acesa a esperança que ele tinha de uma educação para todos, democrática e acessível. 

Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção – Paulo Freire

Confira os últimos lançamentos de Paulo Freire pela Paz & Terra

Pedagogia da esperança, de Paulo Freire e Ana Maria Araújo

Republicado pela Editora Paz & Terra com novo projeto gráfico e notas explicativas de Ana Maria Araújo Freire, a obra Pedagogia da esperança (R$ 59,90, 192 págs), de Paulo Freire faz uma reflexão sobre a Pedagogia do oprimido, um reencontro com ela e com suas vivências em quase três décadas nos mais diferentes cantos do mundo. Ao longo de sua história, o educador e filósofo brasileiro mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame.

 

Pedagogia dos sonhos possíveis, Paulo Freire

Publicado originalmente em 2014, Pedagogia dos sonhos possíveis (Paz & Terra, 400 págs, R$ 69,90) é composto de depoimentos, conferências, ensaios, cartas e diálogos. Além de insistir na unidade indissolúvel entre teoria e prática, convence-nos da necessidade do respeito aos direitos humanos, da tolerância com o diferente e da inviabilidade da existência humana sem as utopias, sem a esperança e sem os sonhos. Organizado por Ana Maria Araújo Freire, Pedagogia dos sonhos possíveis tem prefácio da educadora Ana Lúcia Souza de Freitas.

 

 

Política e educação, do Paulo Freire

Escrito ao longo de 1992, Política e educação (Ed. Paz & Terra, 144 págs, R$ 49,90) é composto de doze ensaios. Com prefácio assinado pelo sociólogo Venício A. de Lima, os ensaios de Paulo Freire sobre política e pedagogia estão de volta às livrarias. Como afirmou o autor, os textos têm “uma nota que os atravessa a todos: a reflexão político-pedagógica. É esta nota que, de certa maneira, os unifica ou lhes dá equilíbrio enquanto conjunto de textos.

 

 

 

À sombra desta mangueira, do Paulo Freire

A edição que o leitor tem em mãos consiste em cuidadosa e minuciosa revisão do À sombra desta mangueira, a partir dos manuscritos de próprio punho do autor Paulo Freire, realizada por mim, sucessora de sua obra. Esta 11ª edição, que a Editora Paz e Terra nos brinda, além de ser um dever meu – o de divulgar a obra literária de meu marido com autenticidade -, é também uma homenagem a ele pelo merecido título que recebeu, em 2012, de Patrono da Educação Brasileira. Neste livro ele não poupa críticas ao neoliberalismo, nos mostrando com competência amorosa que esta nova compreensão do mundo é ideológica, entre outros motivos, justamente por proclamar que não há mais ideologias nem história.

À sombra desta mangueira, do Paulo Freire

Escrito originalmente em espanhol e publicado pela primeira vez no Brasil em 1979, Educação e mudança coincide com o retorno de Paulo Freire ao país, após seu exílio forçado pela ditadura civil-militar brasileira. Quatro estudos formam este livro, que aborda os mais diferentes aspectos da relação do homem e seu estar no mundo. Vemos aqui como o compromisso com a própria realidade é a peça-chave para que todas as pessoas se sintam pertencentes à sociedade e possam transformá-la.