3.000 dias no bunker

Autor(es): Guilherme Fiuza
Editora: Record
Selecione o formato

R$49,90

703 em estoque

Calcular Frete
Forma de Envio Custo Estimado Tempo de Entrega
Compartilhe:

Sinopse

No final do século XX, no vácuo da derrubada de um presidente, um grupo de amigos assumiu o poder no Brasil e fez quase tudo o que quis. 3.000 DIAS NO BUNKER narra esta aventura como uma microcâmera, revelando os bastidores das mudanças mais ruidosas e das mais silenciosas, que mexeram com a vida do país. Do plano econômico que nasce de uma operação secreta para driblar o FMI, à articulação internacional que cria uma blindagem política em torno da equipe de Fernando Henrique Cardoso

Sobre o autor

Guilherme Fiuza

Guilherme Fiuza, jornalista e escritor, é autor de Meu nome não é Johnny, transformado em longa-metragem (maior bilheteria nacional de 2008, vencedor do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de roteiro adaptado), 3.000 dias no bunker, também adaptado para o cinema, Bussunda: a vida do casseta, Não é a mamãe: para entender a era Dilma, O Império do Oprimido (romance em adaptação para cinema e TV), Que horas ela vai?, entre outros. Escreveu a comédia teatral Eu e ela e é coautor da minissérie O brado retumbante (TV Globo), indicada ao Prêmio Emmy Internacional.

Características

  • ISBN: 978-85-01-07342-6
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 23cm
  • Largura: 16cm
  • Profundidade: 2.2cm
  • Lançamento: 27-01-2006
  • Páginas: 332