Biografia de uma árvore

Autor(es): Carpinejar
  • Brochura R$24,90

R$24,90

Em estoque

Compartilhe:

Sinopse

Biografia de uma árvore é poesia incomum no panorama da literatura brasileira. Em seu quarto livro, o premiado Fabrício Carpinejar completa o ciclo autoral iniciado com As Solas do Sol (1998).

 

Em Biografia de uma árvore, Fabrício Carpinejar se permite a contorção de ser vegetal para se experimentar em outra dimensão, fora do humano. Em Terceira sede, já se permitira a contorção cronológica de se projetar no tempo e se experimentar tão velho quanto o futuro de si mesmo. Mas para além dessas metamorfoses o que sua obra sobretudo quer é ousar a mais ousada de todas as experiências, a da linguagem. Não apenas a praticada como estética, tão frequentemente oca de sementes. A cada livro, através das interrogações que lança à vida em seu entorno e à parte oculta dela em nós: a sonhada, a voo sem asas, a agoniada transparente, a semilouca dos véus nos recobrindo, Fabrício vai se chegando à semeadura do grão de onde há de nascer ainda, um dia, um belo dia, aquilo que de mais belo nos promete em bem raras cintilações, aqui e ali, a literatura. Esse aquilo que o humano espera desde que é humano sobre a terra: a literatura praticada como ontologia, a palavra praticada como vida.

 

“Seja a nossa alegria constatar que com ele, Fabrício Carpinejar, outro praticante ancestral do mesmo ofício, Manoel de Barros, já pode agora pousar suas aves sem repouso e bicar em boa companhia o alpiste da Ávida Palavra que a seu modo precursor semeou entre nós.” — Vicente Franz Cecim.

Sobre o autor

Carpinejar

Fabrício Carpinejar é poeta, jornalista e mestre em Literatura Brasileira pela UFRGS, além de coordenador e professor do curso de Formação de Escritores e Agentes Literários da Unisinos. Filho do casal de poetas Maria Carpi e Carlos Nejar, nasceu na cidade gaúcha de Caxias do Sul em 1972. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Maestrale/San Marco (2001), Açorianos (2001 e 2002), Cecília Meireles (2002), Olavo Bilac (2003) e Prêmio Erico Verissimo (2006). Carpinejar foi traduzido ao alemão e assinou contratos na Itália e na França. Participou de antologias no México, Colômbia, Índia e Espanha, e vem sendo aclamado por escritores do porte de Carlos Heitor Cony, Millôr Fernandes, Ignácio de Loyola Brandão e Antonio Skármeta como um dos principais nomes da poesia brasileira contemporânea.

Características

  • ISBN: 978-65-5838-005-4
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 0.9cm
  • Lançamento: 23-11-2020
  • Páginas: 112