Box Adélia Prado

Autor(es): Adélia Prado
  • Box/Capa Dura R$199,90 R$129,90

R$129,90

Compartilhe:


Descrição

Quatro grandes obras da premiada Adélia Prado, uma das maiores poetas brasileiras da
modernidade, reunidas neste box de luxo – com formato diferenciado, novas capas impressas
em papel especial – que ainda conta folheto com conteúdo adicional inédito e exclusivo.
A poesia de Adélia Prado é um marco da literatura brasileira. Neste box, estão reunidos os quatro
livros mais decisivos de sua trajetória poética: Bagagem, O coração disparado, A faca no peito e
Oráculos de maio. Ele contém ainda um folheto com fotos e um texto inédito sobre a obra de Adélia,
escrito pela atriz e também poeta Elisa Lucinda.
Bagagem (152 pág.)
Primeiro livro de Adélia Prado, publicado em 1976, Bagagem mostra o talento que faria da escritora
uma das mais aclamadas poetas da literatura brasileira. O estilo inconfundível dos poemas não
traduz somente a lenta maturação de uma obra sendo idealizada por quatro décadas; revela uma
poeta dotada de autocrítica, cultivada lentamente e disposta a correr riscos.
“Adélia é lírica, bíblica, existencial, faz poesia como faz bom tempo: está à lei, não dos homens, mas
de Deus.” – Carlos Drummond de Andrade
“Adélia é uma poeta da linguagem escrita. Mas escrita ditada pelos ritmos da voz, longamente
cultivada na liturgia, na conversa da cidade de interior, na memória familiar, nas canções populares e
na declamação dos poemas. A sua concepção poética converge para o verbo.” – Augusto Massi
O coração disparado (128 pág.)
Vencedor do Prêmio Jabuti em 1978, O coração disparado consagrou a autora como uma das
grandes vozes da poesia brasileira. Nele, Adélia aprofunda um dos temas que se tornariam marca de
sua obra: a religiosidade.
“A experiência religiosa é uma experiência poética. A poesia aponta para o mesmo lugar para onde a
fé nos leva. São experiências de natureza comum. Tanto é verdade que a linguagem é a mesma. Os
textos míticos são paradoxos, falam por metáforas, porque falam do indizível. A poesia é a mesma
coisa”, explica Adélia.
A faca no peito (88 pág.)
Publicado pela primeira vez em 1988, A faca no peito é mais uma obra imprescindível da poesia
brasileira. O livro é centrado em Jonathan, personagem que se refere tanto a Deus quanto ao sexo
masculino ou à crença religiosa. Ele congrega a promessa e a fuga, a realização e o desejo, a eterna
busca.
“De um único modo se pode dizer a alguém: ‘não esqueço de você’. A corda do violoncelo fica
vibrando sozinha sob um arco invisível e os pecados desaparecem como ratos flagrados. Meu
coração causa pasmo porque bate e tem sangue ele e vai parar um dia e vira um tambor patético de
falas no meu ouvido ‘não esqueço de você’. Manchas de luz na parede, uma jarra pequena com três
rosas de plástico. Tudo no mundo é perfeito e a morte é amor.”
Oráculos de maio (96 pág.)
Em Oráculos de maio, Adélia Prado valoriza o cotidiano e o texto oralizado, fazendo uma
homenagem a várias figuras religiosas, sagradas e profanas. Segundo Elisa Lucinda, “sua concepção
poética mais revolucionária é o conceito aparentemente blasfêmico, mas fundado no mais genuíno
amor, é a consciência de que o erótico não nos afasta de Deus e de que estar em contato com ele é,
sobretudo, uma experiência sensorial”.

 

Sobre o autor

Adélia Prado

Adélia Prado nasceu em Divinópolis, Minas Gerais, em 1935, onde reside até hoje. Sua formação é em Magistério e Filosofia. Em 1976, publicou Bagagem. O ano de 1978 marca o lançamento de O coração disparado, que é agraciado com o Prêmio Jabuti. Estréia em prosa no ano seguinte, com Solte os cachorros, e logo depois publica Cacos para um vitral. Em 1981 lança Terra de Santa Cruz. Os componentes da banda é publicado em 1984 e, a seguir, O pelicano e A faca no peito. Em 1991 é publicada sua Poesia reunida. Em 1994, após anos de silêncio poético, ressurge com o livro O homem da mão seca. Em 1999 são lançados Manuscritos de Felipa, Oráculos de maio e sua Prosa reunida. Em agosto de 2000, pelo selo Karmim, grava o CD O tom de Adélia Prado, onde lê poemas do livro Oráculos de maio. Em novembro de 2001, lança Filandras, volume com 43 crônicas.

Características

  • ISBN: 978-85-01-30507-7
  • Altura: 18cm
  • Largura: 12cm
  • Profundidade: 4.4cm
Gêneros: