Homem de papel

Autor(es): João Almino
Editora: Record
  • Brochura R$64,90

R$64,90

Compartilhe:


Sinopse

Romance de João Almino resgata o personagem conselheiro Aires, de Machado de Assis, e o transporta para o século XXI.

 

Homem de papel, de João Almino, diplomata e um dos escritores mais importantes da literatura nacional, autor dos romances Enigmas da primavera e Entre facas, algodão, publicados pela Record, é o seu livro mais alegórico. Aqui, o autor evoca Machado de Assis, resgatando o personagem-narrador conselheiro Aires e transportando-o para os dias atuais.

Se em Esaú e Jacó, de Machado de Assis, o conselheiro Aires está numa trama sobre dois irmãos completamente opostos, que disputam a mesma mulher e defendem regimes políticos contrários (Monarquia e República), neste Homem de papel ele ganha protagonismo metamorfoseado em livro, do qual consegue dar escapadelas para o mundo real, regido pela ignorância e estupidez. O exemplar que o abriga pertence à jovem diplomata Flor, trigêmia de Hugo e Miguel, que, assim como os gêmeos de Machado de Assis, estão em eterna rixa política. Teria Flor nascido para atrapalhar a simetria? Ou seria um epicentro de equilíbrio na disputa entre os irmãos?

O conselheiro se depara com as redes sociais e precisa se adaptar à velocidade com que as notícias se multiplicam. Diferente do final do século XIX e início do XX, agora cada notícia cria milhões e milhões de “verdades”, cujas consequências muitas vezes são irreparáveis.

Na orelha do livro, Hélio Guimarães, professor da USP, escreve: “Movendo-se entre a farsa, a paródia, a sátira e a tragicomédia, João Almino aciona com maestria muitas notas do cômico. O humor afasta qualquer sugestão de que o passado fosse muito melhor do que o presente. Continua valendo aqui, como em Machado, a convicção de que ciúmes, traições, medo, orgulho, vaidade até mudam de endereço, mas mantêm o frescor do primeiro pé de alface que nossos ancestrais arrancaram da terra.”

 

“João Almino aciona com maestria muitas notas do cômico.” – Hélio Guimarães

“Uma lição de literatura: surpreendente e inteligente.” – Abel Barros Baptista

Sobre o autor

João Almino

Escritor e diplomata, João Almino nasceu em Mossoró, no Rio Grande do Norte, em 1950. Aclamado pela crítica por seus romances Ideias para Onde Passar o Fim do Mundo, SambaEnredo, As Cinco Estações do Amor, Cidade Livre e O Livro das Emoções , tem feito de Brasília tema de sua obra de ficção. Seus escritos de história e filosofia política são referência para os estudiosos do autoritarismo e da democracia. É também autor de livros de ensaios literários. Doutorou-se em Paris, orientado pelo filósofo Claude Lefort. Ensinou na UNAM (México), UnB, Instituto Rio Branco, Berkeley e Stanford.

Características

  • ISBN: 978-65-5587-396-2
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 20.5cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 2.3cm
  • Lançamento: 14-03-2022
  • Páginas: 416