Oferta!
 

Medo e ousadia

O cotidiano do professor

Editora: Paz & Terra
  • Brochura R$49,90 R$44,90

R$49,90 R$44,90

Em estoque

Compartilhe:


Sinopse

Uma verdadeira aula sobre pedagogia e construção de um ambiente de ensino democrático e inovador.

 

O que é ensino libertador? Como os professores se transformam em educadores libertadores? Como começam a transformar os estudantes? De que modo a educação se relaciona com a transformação política? Podemos aplicar nos países desenvolvido uma pedagogia de países em desenvolvimento? Muitas e complexas são as questões aqui tratadas pelos professores Paulo Freire e Ira Shor e que tornam Medo e ousadia: O cotidiano do professor uma obra indispensável para a elucidação dos problemas práticos e teóricos colocados pela pedagogia dialógica.

Os dois mestres apresentam aqui suas opiniões sobre o sistema de educação tradicional, explicam como se transformaram em educadores libertários, quais são as diferenças entre uma educação do laissez-faire e uma verdadeiramente democrática e de que forma os professores devem enfrentar os medos e obstáculos que dificultam a prática de ensino humanizada e inserida no contexto social do educando.

Duas experiências distintas: Paulo Freire, educador brasileiro internacionalmente conhecido por sua contribuição à prática pedagógica no mundo, dialoga com Ira Shor, educador norte-americano, estudioso e crítico dos rumos da educação em seu país, engajado na luta pela melhoria no ensino tanto das minorias marginalizadas quanto do conjunto da nova geração.

Sobre o autor

Paulo Freire

Paulo Freire (Recife, 1921–São Paulo, 1997) é Patrono da Educação Brasileira. É um dos brasileiros mais célebres e um dos filósofos do século XX mais lidos do mundo, segundo levantamento do Massachusetts Institute of Technology. Escreveu dezenas de livros, entre eles, Pedagogia do oprimido, a terceira obra de ciências sociais e humanas mais citada no mundo, de acordo com a London School of Economics.
Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, trezentos trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática.
Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame.

Ira Shor
Ira Shor

Ira Shor (Nova York, 1945) é professor de retórica/composição no Departamento de Inglês do College of Staten Island, onde ensina alfabetização, teoria da escrita, pedagogia crítica, estudos da branquitude, retórica do espaço e do lugar e cultura da classe trabalhadora. Sua pesquisa está na área de educação centrada no aluno e na pedagogia crítica, incluindo métodos críticos baseados em Paulo Freire, no contexto norte-americano.

Características

  • ISBN: 978-85-7753-412-8
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 1.5cm
  • Lançamento: 08-03-2021
  • Páginas: 320