O papel de parede amarelo

  • Brochura R$44,90

R$44,90

Em estoque

Compartilhe:


Sinopse

Um clássico da literatura feminista pela primeira vez no Brasil

Uma mulher fragilizada emocionalmente é internada, pelo próprio marido, em uma espécie de retiro terapêutico em um quarto revestido por um obscuro e assustador papel de parede amarelo. Por anos, desde a sua publicação, o livro foi considerado um assustador conto de terror, com diversas adaptações para o cinema, a última em 2012. No entanto, devido a trajetória da autora e a novas releitura, é hoje considerado um relato pungente sobre o processo de enlouquecimento de uma mulher devido à maneira infantilizada e machista com que era tratada pela família e pela sociedade.

Sobre o autor

Charlotte Perkins Gilman

Charlotte Perkins Gilman foi uma feminista, socióloga e escritora norte-americana, que escreveu contos, poesia e livros de não ficção. Suas conquistas foram excepcionais para uma mulher de sua época, e seus conceitos não ortodoxos e estilo de vida serviram de modelo para gerações futuras de feministas. Foi casada e teve uma filha chamada Katherine. Sofreu de depressão ao longo dos 10 anos de matrimônio – o que, provavelmente, inspirou seu conto mais notório e bem-sucedido, O papel de parede amarelo, publicado em 1892 e em 2016 pela editora José Olympio. Em 1900, casou-se pela segunda vez, com um primo, que ficou ao seu lado até morrer, em 1934. Em 1935, Charlotte descobriu um câncer de mama inoperável e se suicidou no dia 17 de agosto.

Características

  • ISBN: 978-85-03-01272-0
  • Título Original: The yellow wallpaper
  • Tradutor: Diogo Henriques
  • Formato: Brochura
  • Altura: 18cm
  • Largura: 12cm
  • Profundidade: 0.9cm
  • Lançamento: 12-02-2016
  • Páginas: 112
Gêneros: