Oferta!
 

O presumível coração da América

Autor(es): Nélida Piñon
Editora: Record
  • Brochura R$69,90 R$55,90

R$69,90 R$55,90

Em estoque

Compartilhe:


Sinopse

Publicado originalmente em 2002, O presumível coração da América, em nova edição pela Editora Record, traz uma compilação de alguns desses discursos, proferidos pela premiada escritora Nélida Piñon entre 1985 e 2002. As raízes galegas profundas e sua ligação com o Brasil e a América Latina dão contorno aos 26 textos, que parecem antecipar o livro de memórias Coração andarilho, de 2009, formando um panorama afetivo e cultural de tudo quanto lhe é ancestral. Seja no recebimento do prestigiado Prêmio Juan Rulfo, no México, pelo conjunto de sua obra – que ocasionou o discurso que dá nome ao livro, em que a escritora eleva uma castigada e maculada América Latina ao seu merecido posto em uma declaração de amor -, ou no agradecimento pelo título de Doutor Honoris Causa. Como apresenta o também imortal Marco Lucchesi na apresentação da obra, a mais laureada de nossos escritores evoca – seja na Universidade de Santiago de Compostela, na Academia Brasileira de Letras ou na feira de Guadalajara – sua terra ancestral, raiz e fundamento. A Galícia e o Brasil, como imagem e espelho.

Uma das maiores damas da literatura brasileira, Nélida está acostumada a falar para o público. Nas últimas décadas dedicadas à literatura, a autora de Vozes do deserto – que lhe rendeu o Jabuti de melhor romance e livro do ano em 2005 – traz uma bagagem repleta de prêmios nacionais e estrangeiros por sua aclamada obra, títulos honoríficos em universidades pelo mundo e conferências.

Empossada como imortal pela Academia Brasileira de Letras em 1990, foi a primeira mulher a presidir a entidade, no ano de seu centenário. Em seus discursos, no entanto, Nélida preocupou-se sempre em evitar o caráter efêmero típico das solenidades. Seus textos, ao contrário, distinguem-se como uma coleção de retratos admiráveis da literatura e da atividade intelectual no continente, repletos de perspectivas onde memória, ensaio e ficção se conjugam sob o marco da poesia.

“É um livro de muitas leituras. Que se pode ler como um difuso poema em prosa. Ou como um romance. Porque a alta voltagem destes ensaios prova à saciedade o índice plural de uma alta literatura. E, não sem razão, Nélida é o nome forte da literatura brasileira, que se debruça na janela do mundo”, atesta Marco Lucchesi.

Mescla de gêneros, O presumível coração da América consegue um resultado primoroso, onde Nélida Piñon reafirma sua habilidade em construir a melhor literatura.

Sobre o autor

Nélida Piñon

Nélida Piñon estreou em 1961 com o romance Guia-mapa de Gabriel Arcanjo. É catedrática da Universidade de Miami desde 1990, havendo sido escritora-visitante das universidades de Harvard, Columbia, Johns Hopkins e Georgetown. Recebeu os prêmios brasileiros Golfinho de Ouro, Mário de Andrade e Jabuti — este, de melhor romance e livro de ficção de 2005, por Vozes do deserto. E os internacionais Juan Rulfo, do México; Jorge Isaacs, da Colômbia; Gabriela Mistral, do Chile; Rosalía de Castro, e Menéndez Pelayo, da Espanha. Em 2005, pelo conjunto de sua obra, recebeu o importante Príncipe de Astúrias. É doutora honoris causa das universidades Poitiers, Santiago de Compostela, Rutgers, Florida Atlantic, Montreal e UNAM. Em 1990, foi empossada como imortal pela Academia Brasileira de Letras e, em 1996, por ocasião do centenário da Academia, tornou-se a primeira mulher a presidi-la. Em 2012, foi nomeada Embaixadora Ibero-Americana da Cultura.

Características

  • ISBN: 978-85-01-09256-4
  • Formato: Brochura
  • Suporte: Texto
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 1.4cm
  • Lançamento: 04-05-2011
  • Páginas: 256