Oferta!
 

Vozes do Deserto

Autor(es): Nélida Piñon
Editora: Record
  • Brochura R$69,90

R$69,90 R$66,40

Fora de estoque

Fora de estoque

Compartilhe:

Descrição

Vencedor do Prêmio Jabuti nas categorias Melhor Romance e Livro do Ano em 2005, Vozes do deserto, de Nélida Piñon, ganha nova edição.

 

Em Vozes do deserto, Nélida Piñon não só recria a história das Mil e uma noites como também realça o desempenho de uma mulher transgressora em uma sociedade patriarcal. Através de uma narrativa envolvente e irretocável, Nélida acompanha a história de Scherezade, a jovem mais brilhante da corte, que, para salvar as jovens do reino das garras do poderoso Califa, decide casar-se com ele. Filha do Vizir, que devia servidão ao poderoso monarca, ela não acredita que o poder do Califa possa determinar o fim de sua imaginação.

Segundo Alfredo Bosi, que assina a orelha do livro:

“Nélida vê por dentro, com empatia a um só tempo forte e delicada, a mulher de quem a fabulosa criação oriental nos dera apenas o vulto escondido entre as dobras do véu muçulmano. Agora sabemos quem é Scherezade, pois Nélida nos revelou a sua natureza profunda: é a força mágica da voz narrativa que enfrenta, a cada lance, a opressão e a morte. O sexo sem amor, obscenamente mecânico, imposto à jovem esposa (possuída e não amada), não consegue satisfazer ao Califa entediado; mais insaciável é a sede da palavra, e imperioso é o desejo de ouvir o conto inacabado.

E é este desejo que salva a narradora e todas as mulheres pelas quais ela se sacrifica. Desse ritual fazem parte o soberano enredado na teia do poder: Dinazarda, imagem da solerte prudência; e a escrava Jasmine. Nélida soube extrair desta esquiva figurante a mina da fantasia popular com que se alimenta a fantasia da contadora de histórias.

Sutil e firmemente, Nélida nos faz ouvir as vozes do deserto, de onde vieram e para onde vão os sonhos da narradora, enfim liberta da missão que se impusera. Quem tem ouvidos, ouça — é a palavra que resta dizer ao leitor desta obra que reinventa o fascínio das Mil e uma noites.”

Para o escritor, tradutor e jornalista português António Mega Ferreira, Vozes do deserto é “um dos mais belos romances escritos em língua portuguesa neste princípio de século”.

Sobre o autor

Nélida Piñon

Nélida Piñon estreou em 1961 com o romance Guia-mapa de Gabriel Arcanjo. É catedrática da Universidade de Miami desde 1990, havendo sido escritora-visitante das universidades de Harvard, Columbia, Johns Hopkins e Georgetown. Recebeu os prêmios brasileiros Golfinho de Ouro, Mário de Andrade e Jabuti — este, de melhor romance e livro de ficção de 2005, por Vozes do deserto. E os internacionais Juan Rulfo, do México; Jorge Isaacs, da Colômbia; Gabriela Mistral, do Chile; Rosalía de Castro, e Menéndez Pelayo, da Espanha. Em 2005, pelo conjunto de sua obra, recebeu o importante Príncipe de Astúrias. É doutora honoris causa das universidades Poitiers, Santiago de Compostela, Rutgers, Florida Atlantic, Montreal e UNAM. Em 1990, foi empossada como imortal pela Academia Brasileira de Letras e, em 1996, por ocasião do centenário da Academia, tornou-se a primeira mulher a presidi-la. Em 2012, foi nomeada Embaixadora Ibero-Americana da Cultura.

Características

  • ISBN: 978-65-5587-297-2
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 2.2cm
  • Páginas: 400
Gêneros: