Sociólogo francês, Edgar Morin, completa 99 anos

8/07/2020 183 visualizações

Prestes a lançar livro sobre o novo coronavírus, “Mudemos de vida – As lições do coronavírus”, Edgar Morin completa hoje 99 anos de vida. Em seu quase um século de vida, Morin vivenciou duas guerras mundiais, uma guerra fria, dezenas de mudanças no contexto social, econômico, cultural e escolar, além da pandemia de Covid-19. Essas temáticas são alguns dos temas abordados em suas publicações, e em  “Mudemos de vida – As lições do coronavírus” Morin coloca em palavras o que a humanidade está passando atualmente e oferece perspectivas para o futuro.

Antes disso a Bertrand Brasil traz o lançamento de “Conhecimento, ignorância, mistério”, um ensaio profundo sobre os limites do conhecimento, do ser humano, e uma reflexão acerca do mistério que a humanidade carrega dentro de si. Munido de sua longa experiência como pesquisador e leitor do ser humano, Morin fala sobre a necessidade de transcender as disciplinas cuja segmentação limita a compreensão dos fenômenos vivos e explora, neste livro, os novos territórios do conhecimento, onde uma trindade inseparável é revelada: conhecimento, ignorância, mistério.

Nascido em Paris, em 1921, Edgar Morin é filho de judeus espanhóis e teve a adolescência marcada pela ascensão do nazismo, pelos processos de Moscou e pela marcha em direção à guerra. Aos vinte, durante a ocupação de Paris pelos nazistas, adere ao Partido Comunista – do qual seria expulso em 1951 por suas posições antistalinistas – e à Resistência Francesa. Após a guerra, entra para o Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), o maior órgão público de pesquisa científica da França e uma das mais importantes instituições de pesquisa do mundo. Formado em Direito, História e Geografia é autor de inúmeras obras de Filosofia e Sociologia, como A cabeça bem-feita, Ciência com consciência e Amor, poesia, sabedoria, entre outros publicados pela Bertrand Brasil.