Spohr conversa com livreiros sobre ‘Santo guerreiro’

23/12/2020 57 visualizações

Autor que atingiu em 2020 a marca de 1 milhão de exemplares vendidos na carreira, Eduardo Spohr visitou duas unidades das Livrarias Leitura e uma da Travessa no último dia 22 de dezembro para conversar com livreiros sobre Santo guerreiro: Roma invicta, que chega às lojas pela Editora Verus. Os vendedores fãs do autor aguardaram a visita com expectativa, pois o novo livro marca a estreia de Spohr no gênero do romance histórico. No encontro, que respeitou as normas de distanciamento e higiene recomendados pelas autoridades,  o autor de Santo Guerreiro autografou exemplares, dividiu suas motivações, o processo de pesquisa e escrita, inspirações e conversou pontos importantes da história de São Jorge.

“O Spohr é um dos autores, se não o autor, mais proeminente no meio literário nacional, claro que junto com outros autores. O Batalha do Apocalipse elevou um pouco o cenário de fantasia nacional que andava muito escassa, esparsa. Sendo Santo Guerreiro, agora um livro não-ficcional, pautado um pouco nova onda de romance histórico, é muito proveitoso. As pessoas tem procurado bastante por conta disso, outras querem fugir da típica leitura e se interessam pela história de São Jorge”, explica Aluã de Rosa, vendedor da Leitura, do America´s Shopping.  “Todas as informações que a gente recebe são, de fato, muito importantes por ser influência orgânica, o próprio autor está conversando conosco, não é uma impressão que a gente possa ter, errônea ou acertada”, conta Aluã de Rosa, livreiro no America’s Shopping.

No bate-papo, Spohr contou que o interesse pelo Império Romano, período em que viveu São Jorge, surgiu ainda aos 18 anos em uma viagem para a Itália. A lembrança foi uma oportunidade para o escritor se desafiar – como ele mesmo diz – no gênero romance histórico, depois de obras de sucesso na fantasia. O livro é resultado de mais de dois anos de pesquisa entre documentos e viagens e revelam um personagem instigante, que vive os dilemas típicos de um guerreiro romano de sua época.

Maria Aparecida, também da livraria Leitura, divide, além da paixão pelos livros, a admiração pelo o autor. “Além de trabalhar com o livro, ele é o meu autor preferido. Só o conheci agora, é o meu presente de Natal! Ele é uma pessoa superaberta, dá oportunidade de falar de igual para igual, e isso ajuda muito.”