Oxe, baby

Autor(es): Elayne Baeta
Editora: Galera
  • Capa Dura R$59,90

R$59,90

Em estoque

Compartilhe:


Sinopse

Um caderno roubado de poesias de uma garota que ama garotas… Ousado e sincero, Oxe, baby é o primeiro livro de poesias de Elayne Baeta, autora de O amor não é óbvio.

 

“Arraste uma cadeira e, se der, me leia”. É assim – despretensiosa, em um convite silencioso mas urgente – que Elayne introduz o leitor a Oxe, baby, seu primeiro livro de poesia. E é também nesse mesmo ritmo que são conduzidas as próximas páginas, em que, entre metáforas com casulos, morcegos e borboletas, a autora conta um pouco de si e de suas experiências como uma menina que ama meninas.

Nascida e criada em Salvador, Elayne Baeta reuniu, ao longo de sua trajetória, alguns arranhões. Mas foram eles – doloridos – que a fizeram apurar seu senso crítico e firmar-se hoje como uma das vozes mais influentes da literatura jovem adulta LGBTQ+ no Brasil, desafiando o conservadorismo, a intolerância e o preconceito que ainda existem no país.

Multifacetada, indo além da escrita, Elayne dedica-se também a podcasts e trabalhos como ilustradora, além de ser uma figura popular nas redes sociais: no auge de seus vinte e poucos anos acumula no Instagram mais de 40 mil seguidores e, no Twitter, 35 mil. Já na literatura, Elayne Baeta faz o que lhe cabe, e concede a personagens e existências por vezes marginalizadas um novo caminho. Uma outra chance.

 

“como poderia eu / uma menina / segurar publicamente / a mão de outra menina / e sentir qualquer outra coisa / que não seja orgulho? / quanta coragem / é necessária / para ser mulher / e amar outras mulheres? não como se ama uma amiga / ou uma mãe / eu estou falando sobre afeto / estou falando sobre fúria / eu estou mandando um brinde aos beijos / que não damos escondido / estão todos contra nós / ouvirão falar de nós / como poderia eu, / lésbica, / sentir qualquer outra coisa que não orgulho?”

Sobre o autor

Elayne Baeta
Elayne Baeta

Elayne Baeta tem 22 anos, gosta de vinho tinto e não sabe dançar. Escreve as coisas que queria ter lido. O sol em virgem quer tudo certinho, o ascendente em leão quer tudo bonito e a lua em libra não sabe o que quer. Tem sotaque nordestino, miopia e coragem. No seu mundo ideal o preconceito não existe, Salvador não faz 70 graus de manhã e nos contos de fadas as princesas se beijam. Escritora, ilustradora, Elayne está nas redes sociais como @elaynebaeta.

Características

  • ISBN: 978-65-5981-042-0
  • Ilustrador: Elayne Baeta
  • Formato: Capa Dura
  • Suporte: Texto; Imagens; Fotografias
  • Altura: 21cm
  • Largura: 13.5cm
  • Profundidade: 2cm
  • Lançamento: 04-10-2021
  • Páginas: 224