Record

Carro-chefe do grupo e responsável pelo lançamento de várias tendências editoriais, a Record busca sempre inovação e qualidade entre seus títulos.

Fundada inicialmente como uma distribuidora de quadrinhos, a Record começa sua incursão pelos livros em 1964. A primeira publicação foi best-seller  Os insaciáveis, de Harold Robbins. Logo, passou a publicar também outros grandes nomes como Sidney Sheldon e Graciliano Ramos.

Seja ficção ou não-ficção, a editora traz obras renomadas para compor seu catálogo. Thrillers, romances, reportagens e narrativas históricas ou científicas são a nova face da editora.

Publica nomes como Sophie Kinsella, Bernard Cornwell e Jo Nesbø, frequentes nas listas de mais vendidos de vários países. Também é a casa de diversos talentos nacionais, como Alberto Mussa, Mario Sabino, Lya Luft e Cristovão Tezza. Clássicos como Fernando Sabino também levam o logo da editora, assim como vários vencedores de Prêmio Nobel: Gabriel García Márquez, Hermann Hesse, Albert Camus e Günter Grass.